terça-feira, janeiro 17, 2006

Battlestar Galactica Season 2 Episódio 11 “Resurection Ship – part 1”


Finalmente, meses depois do cliffhanger final no episódio 10 desta extraordinária série do canal Sci-Fi, já foi emitido nos EUA (e chegou a nós em formato DivX) o novo episódio da segunda temporada de Battlestar Galáctica, a magnífica e adulta reinvenção da antiga série da década de 70.
No episódio anterior assistimos à insubordinação de Adama contra a Almirante Cain, com o objectivo de evitar a execução de Helo e do Chefe (responsáveis pela morte de um oficial da Pegasus que tentava violar a Cylon prisioneira na Galáctica, que está grávida de Helo) e somos confrontados com o lançamento de caças de ambas Battlestars, antecipando uma batalha entre as forças humanas, enquanto Starbuck parte clandestinamente para investigar a frota Cylon.
No novo episódio, os nervos estão á flor da pele, com os caças de ambas as naves em manobras intimidatórias .Entretanto, Starbuck, a bordo do Blackbird (a nave furtiva construída pelo Chefe no hangar da Galáctica) infiltra-se na frota Cylon e consegue fotos da misteriosa nave protegida por duas naves base dos Cylons. A tensão sobe quando Starbuck volta á frota Colonial e é detectada como um Rayder Cylon, causando as forças humanas a baixar armas e voltá-las contra o “invasor”, que se identifica a tempo. As fotos revelam detalhes da nave Cylon, onde estão armazenados inúmeros corpos de cópias de humanos.
A prisioneira Cylon na Pegasus, vítima de torturas e violações por parte da tripulação da nave liderada pela Almirante Cain, pede ajuda a Baltar para morrer e indica-lhe que os Cylons chamam “Nave da ressurreição” à enorme estrutura onde estão guardados os corpos de cópias, prontos a receberem o download da mente de qualquer cópia que seja destruída pelos humanos. Sem a nave, qualquer cópia que seja morta, fica morta.
Cain promove Starbuck, e com a ajuda do despromovido Apolo vai engendrar um plano para destruir a preciosa carga dos Cylons, na esperança que estes suspendam a caça aos sobreviventes da espécie humana. Entretanto são descobertos mais alguns podres de Cain, que meses antes não hesitou em desmantealr os motores e peças de naves civis, abandonado-as com os passageiros que não lhe eram úteis. Os escohidos por Cain que se recusaram a embarcar na Pegasus viram as suas famílias executadas. A presidente aconselha Adama a atacar Cain, antes que esta tenha a oportunidade para matar Adama.
Um ousado plano de ataque á “Nave da ressurreição” é apresentado, e ao mesmo tempo que Cain ordena que um grupo de marines embarque na Galáctica para abater o comando de Adama depois da vitória contra os Cylons; Adama ordena a Starbuck que depois do seu regresso se apresente à Almirante Cain e que a alveje na cabeça!
TO BE CONTINUED….

Sem comentários: